aqui há homens e mulheres e não há gatos

muitas notícias que leio não têm homens nem mulheres.

o leitor pode colocar as virgulas onde quiser para obter a leitura que lhe interese ter ou dar a ler. refiro-me sem virgulas algumas a notícias de investigações judiciais e tribunais com referências a corrupção de gabarito roubo descarado ao estado que nós todos formamos crimes de bem vestidos amigos de seus amigos de colarinho branco e mãos sujas bem cuidadas que mexem na merda com luvas etc.

muitas delas nem nomes de pessoas referem por segredos vários a começar pelo segredo da justiça quando convém pelo segredo devido ao filho da mãe ou pelos problemas que levanta ver pessoas muito importantes e ricas envolvidas em situações que nunca parecem o que são e nunca são o que parecem e postas em público poderiam criar um alvoroço tal que para além dos pobres até os riquinhos perderiam a vontade comer e de má nutrição inundariam as consultas de psiquiatria.

noutras são referidos nomes de pessoas inefáveis que aparecem como se estivessem voando sem nunca deixar marcas em átrios brilhantes nem em papéis que nunca chafurdam apesar de porcos com porcarias bem limpas penduradas em todos os fatos sendo algumas delas comendas e encomendas das almas em seu redor. as pessoas sabem que eles não existem porque quem passa por eles e os vê não acredita na sua existência ou porque aparecem limpos demais de um mundo de muitas porcarias asssertivos a falar baixo e doce com as palavras bem silabadas e salivadas tanto quanto precisam e nem mais uma gota disso. estamos convencidos que elas não existem para além das palvras que as cercam porque nunca são condenadas e nenhumas palavras as comovem e elas continuam a aparecer naquelas revistas cor de rosa ou cor de laranja ou cor de burro que não precisa de fugir ou mesmo na televisão a comentar sobre a foram como o estado é ladrao ou os defeitos da ralé que enfim é o que é. nestes casos há nomes de pessoas mas não há pessoas. mesmo quando sonhamos com os nomes e lhes atribuímos corpos eles aparecem-nos como osgas mais ou menos transparentes agarradas aos tetos dos palácios (ou das vacas que os pariram) e isso torna as notícias com nomes de homens corruputos e mulheres corruputas sem homens nem mulheres.

quando vamos para velhos só nos resta tentar compreender e aguçar os sentidos ao mesmo tempo que perdemos a memória essa desgraça que nos lembra a necessidade de nos levantarmso para ler as notícias sobre isso e o lixo.

Comentários

Mensagens populares