>
30.12.11
  Do "expresso"', uma opinião com notícia dentro
Daniel Oliveira:
Trabalhadores e Patriotas
 
27.12.11
  solidariedade entre cães

Os dois cães da fotografia representam coisas diferentes. De um lado, o cão que me seguiu pela rua fora; do outro lado da rede o cão que já foi feroz e agora é um cão triste e solitário tempo demais e que guarda (ao mesmo tempo que mostra) o que pode resultar da alienação trapaceira de instalações e equipamentos públicos, neste caso, piscinas (uma coberta, outra descoberta). Deixou de poder ser utilizada muito antes de ter tido a vida que lhe tinham prometido à data da sua criação e construção com dinheiros públicos. Foi de alienação em alienação e há muitos muitos meses que se tornou pasto do mato e da degradação que nos envergonha. Melhor dito, esta prisão do cão (único que não tem culpa) envergonha toda a gente menos os negociantes que fecharam este equipamento, oferecendo em troca o triste matagal e a prisão do cão como espectáculo entre duas escolas. Como escola em que pontificam como professores de moral e maus costumes, autarcas e dirigentes partidários e clubistas que se dão ao luxo de achar que há um deus a apoiar os seus actos de apóstolos até de tudo isto.
Sobra-nos a solidariedade entre cães onde falta a solidariedade entre humanos.
 
  os buracos da estupidez


Há buracos e buracos. Esta fotografia foi tirada à entrada de uma rua de moradores que foi transformada em rua de trânsito intensivo quando passou a ser a rua de saída do trânsito dos utentes do ISCAA, particularmente a partir das 18 horas. No princípio do inverno, abrem-se buracos que de vez em quando são remendados para darem lugar a novos buracos. A fotografia foi tirada num dia seco e sem carros. No inverno está cheia de carros e os buracos escondidos pela água.
Quem transformou a rua de moradores em rua de trânsito intensivo não fez mais do que tomar uma decisão administrativa num escritório qualquer onde não sabem como foi pavimentada sobre um caminho lamacento vai para muitos anos. Não há memória na Câmara Municipal e também não há engenheiros em trânsito para verem o que se passa. Não há vergonha nem dó. Ao lado desta via, há empedrados de pedras soltas prontas a partir velozes e assassinas na saída ou entrada de carros que estacionam ali quando não têm outro poiso. Se houver acidente imperdoável não há perdão. Entretanto há pneus e suspensões que se degradam muito mais rapidamente do que seria normal. (Ir)responsáveis algum dia pagarão? Algum dia pagarão o desgaste e a irritação? Sentados no seu exclusivo serviço, habitando os seus próprios buracos, nunca se sentirão ameaçados pelas pedras que voam ou pelas quedas nos buracos.
 
26.12.11
  a estupidez que uma pequena coisa denuncia

a qualidade de uma administração local mede-se por pequenas coisas: como é possível haver um passeio cortado por um pequeno muro? há quantos anos se mantém este pequeno monumento a celebrar a estupidez na nossa cidade?
 
11.12.11
  A reforma e a revolução
Reformado, deixei de dar aulas. De resto, estou cercado pelos mesmos livros, alguns dos quais já não terei tempo de ler. Passo a vida a consultar, isto é, a estudar com vista a alguma realização determinada por um passado feito de aulas. As ideias que fui adiando para um tempo sem aulas continuam a ser adiadas até não ter tempo para lá chegar. Definitivamente. Começa a tomar forma no meu espirito a necessidade de uma nova reforma. Passará por eliminar das estantes do cubículo as montanhas dos últimos papéis e livros. Pensei em trocá-los por outros papéis e livros perdidos na cave, para jogar com a memória de velhos livros e cadernos de poemas. Mas o melhor será trocá-los pelo vazio nas prateleiras ou por objetos de que não me lembre e tenham perdido importância com o passar dos anos, embora permaneçam em algum canto da cave. E pela leitura em bibliotecas que me lembrem que há mais para ler fora do perímetro das minhas preferências, dessas, exactamente dessas de que guardo uma memória baça. As próprias referências, a começar pelas enciclopédias e dicionários, podem ter-se perdido na bruma do tempo que passou. Desarrumarei este meu tempo presente. E talvez recomece a caminhada, como quem sai de casa e segue para nenhum lugar ou para o sítio onde nunca pensei chegar. Quem sabe?
 
  pateira vista de s. paio
 
  outono no rio vouga
 
5.12.11
  escola de voo
que farás tu de ti
quando sentires que te falta
parte do que eras?

e quando nem te lembrares
do que foste
que farás tu por ti?

olharás pelo chão que pisas
pedindo desculpa a cada pedra
dos caminhos
que não podes evitar?

ou pensarás que estás
em muito boa idade
para abrir asas e voar
do telhado que te esconde
- uma entre outras pombas
da escola de voo?
 
  recortes
 
  da clausura dos livres de todo o mal
 
  no fim do outono, o céu
 
  outono, inverno
 

o lado direito




(...) o homem que não dorme pensa: «o melhor é voltar-me para o lado esquerdo e assim, deslocando todo o peso do sangue sobre a metade mais gasta do meu corpo, esmagar o coração».
Carlos de Oliveira
Google

o lado esquerdo
World Wide Web

LIGAÇÕES


escreva-me que bem preciso.


bloGeometria
infinitamente Pequeno
mesura
desenha
combate pela Geometria

homem à janela


ARQUIVOS
Maio 2003 Junho 2003 Julho 2003 Agosto 2003 Setembro 2003 Outubro 2003 Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Abril 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017

Site Meter
Powered by Blogger


sob licença
Licencia de Creative Commons